Blog

Treino Funcional

O treino Funcional é um tipo de treino que tem como objectivo o fortalecimento da zona abdominal e lombar que é responsável e muito importante na estabilização da nossa postura.

Com este treino, o indivíduo desenvolve a força e o equilíbrio, a flexibilidade entre outras capacidades físicas através de exercícios e movimentos naturais do ser humano, ou seja, de acordo com a nossa função e tarefas diárias.

Movimentos como correr, empurrar, saltar e agachar, são movimentos naturais do ser humano que podem fazer parte de uma sessão de treino funcional.

Diferencia-se da musculação devido ao facto do individuo sair fora dos movimentos mecânicos e eixos de movimento definidos ou isolados, sendo que também é muito mais divertido e muito menos monótono.

Este método de treino é bastante popular pela sua capacidade de prevenção de lesões, pelas melhorias cardiovasculares que promove e em simultâneo é bastante eficaz na redução da massa gorda corporal e definição muscular.

No treino Funcional, são utlizados diversos tipos de acessórios como elásticos, bolas, cordas e kettlebells, conseguindo uma variabilidade bastante extensa.

Como o objetivo do treino funcional é o trabalho dos músculos de forma global, o perigo de sobrecarregar uma zona corporal mais específica é menor, diminuindo também a probabilidade de desenvolver algum tipo de lesão.

Contudo, tal como em qualquer outra atividade física, é importante ser acompanhado por um profissional da área com credibilidade, que respeite o limite do seu corpo e que adapte o treino a si e às suas necessidades.

Se o seu objectivo é melhorar a qualidade de vida, deve considerar este tipo de treino.

O Treino Funcional tem os seguintes benefícios:

– Melhoria das capacidades motoras

– Melhoria da postura

– Adaptável às suas necessidades e do seu dia a dia;

– Melhoria dos níveis cardiovasculares e outros indicadores de saúde;

– Garante uma grande capacidade de motivação pela diversidade de exercícios e materiais disponíveis para a prática;

– Aumento da estabilidade da zona média, desenvolvendo uma coluna mais saudável;

– Boa capacidade de prevenção de lesões e de reabilitação motora;

– Melhoria do equilíbrio estático e dinâmico;

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *